Notícia

As redes de Wi-Fi abertas podem arruinar as suas férias

No período das férias as redes de Wi-Fi abertas de hoteis, bares e afins podem ser usadas por ciberdelinquentes para invadir a privacidade dos turistas

7 de agosto de 2019
Wifi
As férias são para serem aproveitadas entre amigos, para mudar rotinas, viajar e experimentar gastronomias diferentes, mas se sentir necessidade de se ligar à internet aproveitando uma ligação Wi-Fi alheia, convém ter muito cuidado com a forma como pode deixar desprotegidos os seus dados.
Bares, aeroportos, autocarros, praças públicas, hotéis são locais que disponibilizam cada vez mais redes de Wi-Fi abertas e, com elas, chegam novos perigos. Os especialistas na área acreditam que os cibercriminosos aproveitam essas redes para lançar os seus ataques: “numa rede aberta, a internet não é segura por definição”, explica Efebio Nieva, diretor técnico da Check Point para a Espanha e Portugal, que adverte que “qualquer um pode ver o tráfego que estamos a gerar”.

Embora as redes abertas – sem passwords – permitam acesso rápido e conveniente à internet, elas correm riscos se não houver um sistema de proteção disponível. Entre os perigos está a falta de privacidade, imitação, a possibilidade de infecção do dispositivo ou roubo de dados sensíveis.

Por exemplo, para os cibercriminosos, é muito fácil redirecionar o tráfego do seu dispositivo para páginas fraudulentas que imitam a aparência de sites que são familiares aos usuários, como servidores de e-mail, e obtêm seus dados.

Font: dn.pt

Adicionar comentário

Subscreva a nossa newsletter

Mantenha-se atualizado(a) recebendo todas as últimas novidades no seu endereço eletrónico.